segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

MINHA CARINHA DE JOELHO

Bem, ela não é especificamente MINHA, mas sendo tia considero ter alguma posse sobre ela. Meu presentinho de natal nasceu às 23:15 do dia 22/12/2010.
Algumas fotos da pequena Samara Ellen Neves dos Santos.
dando língua


tirando um cochilo

sorrindo pra titia

QUE BOCA VERMELHA MON DIEU!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Eu vi um anjo (Macaxeira)

Hoje foi um dia mais ou menos normal. Tão normal quanto os dias que antecedem o natal podem ser. Fui trabalhar na boa, me despedi de todo mundo, ganhei um presente lindo (valeu Jonath), abracei quem eu ia sentir falta e me encaminhei para a parada do ônibus. A julgar pelo fato que eu quase não consegui pegar o bus eu acho que teve um motivo especial.
Entrei no ônibus, todo mundo olhando pra mim (detesto quando a gente entra no ônibus e as pessoas ficam olhando) sentei e fiquei pensando em nada até chegar perto do ponto em que desço, no banco da minha frente, um rapaz segurava uma caixa, não prestei muita atenção à princípio, na verdade eu só me perguntei porque ele estava com aquela caixa de sapatos na mão, mas vindo de um universitário a gente pode esperar tudo, enfim, me desliguei disso..
Eu sempre fico em pé um pouco antes, dá uma sensação boa de que estou perto de casa. O tal da caixa também levantou e ficou perto de mim, esperando pra descer também. Não sei porque fui tão curiosa, mas fui, olhei dentro da caixa e tinha uma coisinha minuscula bem quietinha. Um gatinho pequeno, amarelo, surrado, desses coitados que nascem sem sorte. Sorri pro menino e ele sorriu de volta. foi tipo uma cumplicidade de repente. não foi interesse, não foi paquera. Foi só o entendimento. Ele disse que encontrou o gatinho perdido na universidade, colocou ele na caixa e trouxe. Chamou o gato de Macaxeira, eu, particularmente, adorei o nome. Eu contei que tinha uma gata e que adoro esses animais, ele disse que aquele era o primeiro gato que ele tinha. me perguntou se eu sabia quantos meses ele tinha, eu sabia: no máximo 2 meses, provavelmente ainda nem comia sozinho, teria que comer ração com leite. esse menino só podia mesmo ser um anjo.
O ônibus parou, eu desci, acenei pra ele e foi tudo. Nem sei o nome do anjo, só sei que tinha cabelos cacheados como dizem...
Foi uma linda surpresa de natal, e deixou claro que Exupéry estava certo: "aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
De qualquer jeito, se você conhecer alguém que tenha um gato chamado Macaxeira, me avisa.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

AI, ENFIM PAZ!

Enfim, depois de muitas espinha de preocupação, da minha pele caindo ao redor da boca por causa do estresse, e de muitos foras desnecessários em pessoas que eu amo, acabou minha fase de provas e de trabalhos, o máximo que pode acontecer agora é ir pra final, que eu espero que não aconteça.
prometo, então, voltar a escrever!
beijoosss

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

propaganda é tudo

Agora vou começar mais uma série de postagens, dessas que eu gosto bastante.
A série será de comerciais no mínimo interessantes. Tanto os bons comerciais quanto os maus,mas de toda forma interessantes.
Pra começar acho que nada mais interessante do que o seguinte comercial do Glade.
kkkkkkkkkkkkk

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

só uma idéia...

É só uma idéia pra acabar com esse mal que domina nosso país, de gente do sul que não gosta do nordeste, gente do nordeste que não gosta de norte e gente do norte que não gosta de ninguém. Vamos unir forças pessoal... deixar dessa besteira de se odiar, que é isso galera?
Tá todo mundo na mesma grande cilada que é o Brasil, todo mundo sofrendo basicamente das mesmas coisas, não vamos esquecer que a inundação veio de baixo pra cima: Santa Catarina, São Paulo e Pernambuco. enfim, todo mundo foi afetado nem que seja um pouquinho.
Se ao invés de se odiar, de rir, etc, a gente ajudasse nossos irmão de pátria posso garantir que ficaria tudo muito melhor.
Gente o Brasil é uma bebida apreciada no mundo inteiro. Duvida? Pega o café de Saão Paulo e coloca Leite mineiro... ah, não esquece do açucar pernambucano pra adoçar um pouquinho. Mexe, mexe, mexe que dá o povo mais gostoso do mundo!
UM BEIJOO

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

depois de... (Revolta)

Depois de Harry Potter todo livro tem um garoto inteligente, corajoso, lindo que conquista uma garota em um mundinho mágico enxerido no nosso mundo real e tem que enfrentar perigos e emoções (quase o narrador da sessão da tarde).

Depois de Lady Gaga todo mundo pensa que sabe cantar e que quanto mais usar roupas estranhas mais legal fica, caindo geralmente no ridículo sem que perceba  e ouvindo músicas extravagantes e sem sentido  que começam com OOOOOOOOOOOOOOHHHHHHHHHH e terminam com AAAAAAAAAHHHHHHH.

Depois de Felipe Neto virou modinha odiar crepúsculo, Fiuk, Restart e todos estes. e a unica justificativa é que eles são uns "bostas" e "trols" "manés" ou seja nada realmente justificável e críticas sem conteúdo.

Depois de Justin Bieber todo mundo virou androgino, meninos com cara de menina, menina com cara de menino, etc. e ainda tem uns malas com vinte anos na cara que andam vestidos assim também...

Depois da MTV qualquer coisa virou sucesso e pode ser denominado como rock, tanto as bandas consagradas de caras que batalharam a vida toda em busca da essência do rock dos anos setenta, quanto as bandinhas de fundo de quintal de garotos de 13 anos que sequer sabem que é Jimi Hendrix ou que bandinha é essa que o povo chama de PINK FLOYD.

Depois do youtube qualquer coisa vira vídeo-legal-mais-visto-da-internet, tanto um reencontro emocionado de um pai e um filho após a guerra, quanto uma louca gritando: "PEDRO DEVOLVE MEU CHIP"

Depois de alguma coisa que ainda não sei o que é virou moda ser gay, todo mundo é gay, todo mundo pega todo mundo é menino com menina com menino com menina com menina com menino tudo numa mesma suruba...( p.s. falo das crianças que sequer sabem o que é a luta pelo direito homossexual, mas que aos 11 anos de idade já se denominam gays)

Depois que inventaram a moda cíclica todo mundo acha que pode vestir qualquer coisa que fica bem...

Por Favor: PARE O MUNDO QUE EU QUERO DESCER.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Socorro

estou passando por um momento difícil na minha vida, que está testando até onde eu consigo ir, guardando mágoas.
essa musica traduz bem a confusão de sentimentos que toma conta de mim e me deixa sem saber exatamente como agir.




SOCORRO
 ( Arnaldo Antunes)

Socorro!
Não estou sentindo nada
Nem medo, nem calor, nem fogo
Não vai dar mais pra chorar
Nem pra rir...

Socorro!
Alguma alma mesmo que penada
Me empreste suas penas
Já não sinto amor, nem dor
Já não sinto nada...

Socorro!
Alguém me dê um coração
Que esse já não bate nem apanha
Por favor!
Uma emoção pequena, qualquer coisa!
Qualquer coisa que se sinta...
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva
Qualquer coisa que se sinta
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva...

Socorro!
Alguma rua que me dê sentido
Em qualquer cruzamento
Acostamento, encruzilhada
Socorro! Eu já não sinto nada...

Socorro!
Não estou sentindo nada [nada]
Nem medo, nem calor, nem fogo
Nem vontade de chorar
Nem de rir...

Socorro!
Alguma alma mesmo que penada
Me empreste suas penas
Eu Já não sinto amor, nem dor
Já não sinto nada...

Socorro!
Alguém me dê um coração
Que esse já não bate
Nem apanha
Por favor!
Uma emoção pequena qualquer coisa!
Qualquer coisa que se sinta...
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva
Qualquer coisa que se sinta
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva...

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

minha infância: a melhor

Tendo uma de minhas crises de existência, fui ver na internet algumas aberturas de desenhos da minha infância. acabei me deparando com este vídeo que quase me fez chorar, porque me lembrou que eu fui uma criança feliz, mesmo sem computador, sem jogos avançados, o que tinha me bastava para se feliz. E senti pena, das crianças de hoje que mesmo com suas grandes tecnologias, mal têm tempo de ser crianças de verdade. como se diz: no meu tempo meninas de 12 anos brincavam de boneca e meninos assistiam dragon ball Z e formavam clubes da Luluzinha e do Bolinha e não brincavam de namorar.
Sinto pena da infância perdida, se eu pudesse mostrar às crianças de hoje o quanto é gostoso brincar na chuva, correr, brincar de pega, ver desenhos de manhã. Se elas entendessem o quanto era bom ver Tv Cruj e Chiquititas e que as coisas mais bobas muito me faziam rir, eu com certeza teria feito a minha boa ação do dia.
Por isso um conselho: se Exupéry disse aos adultos para serem como crianças, eu digo às crianças para semrem mais como crianças, porque quando a gente é criança ninguém liga se a gente corre, se a gente pula, se cai ou se  fica todo suado, mas quando a gente cresce queremos fazer isso e não podemos. Brinquem, pulem, chamem suas amigas e brinquem de Barbie, brinquem de adoleta, brinquem de qualquer coisa, mas pelo amor de Deus, brinquem! Porque passado um tempo vocês não poderão mais.
O vídeo foi esse:

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Os olhos castanhos

Tem gente que acha lindos os olhos azuis, ou verdes. Eu por minha vez prefiro os castanhos. Não porque meus olhos são castanhos, mas porque acho que os olhos castanhos têm uma coisa que os outros tons não têm: força. Se os azuis ganham em beleza, os castanhos ganham em força. Se os olhos azuis têm a calma dos mares, os olhos castanhos têm a forças das tempestades.
Existem olhos castanhos com muita expressão, com pouca expressão. Alguns não têm expressão nenhuma. Esses são os meus favoritos. Essas pessoas que a gente nunca sabem o que estão pensando. Além disso, os olhos castanhos têm o poder de nos fazer baixar a cabeça. Ninguém encara olhos castanhos. É impossível. Principalmente quando eles olham fixos pra você, acompanhados de uma sobrancelha erguida e um ar de desdém.
Os olhos castanhos têm outra característica (principalmente os mais escuros): a pupila se mistura à íris e poucas vezes sabemos qual é o real foco do olhar. Acho que por isso são intimidantes os olhos castanhos. E acho que por isso têm esse poder de dizer, às vezes, sem falar. Um olhar castanho reprova, recrimina, ama, odeia.
Os olhos castanhos são os meus preferidos.

domingo, 24 de outubro de 2010

eu já vi fadas

Que aparência terão as fadas? Serão belas mulheres? Ou boas senhoras? Será quem têm gatos e gostam de cães? Será que ajudam boas moças ou só as princesas?
Será que são dessas que fazem biscoitos, ou dessas que preparam chá de ervas?
Acho que já me deparei mil vezes com fadas. Fadas de branco, fadas homens e fadas mulheres, fadas que me levavam e cuidavam de mim. E me devolviam depois, curada.
Acho que são fadas as pessoas dos hospitais, os bons médicos. Só os bons. Acho que são fadas as pessoas boas da policia, só as pessoas boas. Acho que são fadas os bons professores, os bombeiros amigos, os bons pais e as boas mães.
Já vi fadas que cuidam de crianças que não são suas, já vi fadas que cuidam de animais abandonados, já vi fadas que cuidam das pessoas viciadas, das pessoas idosas, das pessoas doentes. Eu já vi fadas.
Mas entre as fadas existem bruxas disfarçadas. Existem pessoas que se passam por fadas. Mas são bruxas que não ligam para as outras pessoas.
Existem as bruxas vestidas de fadas de hospital, as bruxas vestidas de fada da policia, existem bruxas em toda a parte, existem bruxas até mesmo se passando por pais e mães.
Acho que também já me deparei com bruxas. Mas algumas bruxas estão tão bem disfarçadas que não conseguimos identificá-las. Só espero que hajam mais fadas que bruxas neste mundo tão triste.

sábado, 23 de outubro de 2010

Só pra curtir: Sixpence none the richer

Acho que você conhece esta música, do filme que eu amo do ano de 1999 "ela é demais", pra mim é um clássico de onde surgiram todos os novos filmes de comédia romantica, e essa música é perfeita. Foi usada neste filme, em outros e até mesmo em seriados de tão linda que é.




Kiss Me

Kiss me
Out of the bearded barly nightly
Beside the green green grass
Swing swing (swing swing)
Swing the spinning step
You wear those shoes and
I will wear that dress.


Owow....


Kiss me
Beneath the milky twilight
Lead me
Out on the moonlit floor,
Lift your open hand
Strike up the band and
Make the fireflies dance
Silver moon sparkling.
So, kiss me.


Kiss me (kiss me)
Down by the broken tree house
Swing me (swing me)
Upon it's hanging tire,
Bring bring (bring bring)
Bring your flowerhat
We'll take the trail marked on your
Father's map


Owow....


Kiss me
Beneath the milky twilight
Lead me
Out on the moonlit floor,
Lift your open hand
Strike up the band and
Make the fireflies dance
Silver moon sparkling.
So, kiss me.


Kiss me
Beneath the milky twilight
Lead me
Out on the moonlit floor,
Lift your open hand
Strike up the band and
Make the fireflies dance
Silver moon sparkling.
So, kiss me.
So, kiss me.
So, kiss me.
So, kiss me!



Essa segunda música, tocava em um comercial de uma empresa de cosmeticos e também é linda!





There She Goes

There she goes
There she goes again
Racin through my brain
And i just can't contain
This feeling that remains


There she goes
There she goes again
Pulsin through my veins
And i just can't contain
This feeling that remains


There she goes (there she goes again)
There she goes again (there she goes again)
Racing through my brain (there she goes again)
And i just can't contain
This feeling that remains


There she goes
There she goes again
She calls my name
Pulls my train
No one else could heal my pain
And i just can't contain
This feeling that remains


There she goes (she calls my name)
There she goes again (she calls my name)
Chasin down my lane (she calls my name)
And i just can't contain
This feeling that remains


Ther she goes (there she goes again)
There she goes (there she goes again)
There she goes



Duas lindas músicas desta banda nem tão conhecida que tem um nome no mínimo "diferente" sixpence none the richer.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

não sei se me desespero ou se começo a rir!

Eis as respostas (se não inteligentes, muito criativas) de alguns alunos.
Sinceramente, como futura professora não sei se choro ou se começo a rir!

Realmente, esses 225º agora devem frequentar a igreja, devem até ser do grupo jovem!

Muito lógico. Mas eu me pergunto, entre os que terão futuro brilhante e os que não terão, ele está deste lado?

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
SEM COMENTÁRIOS! MERECE UM DEZ SÓ POR SER TÃO ENGRAÇADO!

Eu concordo plenamente, nunca entendi direito esses malditos símbolos! F de ferrugem mesmo!
eeeeeeeeeeeeeeecccccccccccccccccccaaaaaaaaaaaaaaaaaa

E esses são só alguns!

sábado, 16 de outubro de 2010

Gaiola das Cabeçudas

A galera do comédia MTV teve uma boa idéia, fez funQ.I.'s super legais, engraçados e com muito mais cultura que os originais!!
super legal! Adoro!




quarta-feira, 13 de outubro de 2010

La pizza!


Como sempre no Brasil tudo acaba em Pizza, de frango com catupiry que é a mais gostosa. 
Estive pensando, dando uma olhada nas minhas comunidades do Orkut, tantas revoltadas, tem uma, por exemplo, revolts com aquela mocinha loura que xingou os nordestinos na internet.
Ah, você não lembra? Normal, nunca mais se falou disso. Assim como nunca mais se falou em muita coisa. Ninguém sabe se descobriram quem era ela, ou se não descobriram, se ela pagou multa, se foi presa, se morreu, se está na França, por que você sabe: morar no sul 2000 reais, computador com internet 160 reais, xingar nordestino e burlar a lei, não tem preço. 
No Brasil é assim: todo dias acontece uma coisa nova, e as outras vão ficando no passado. No passado. No passado, até que:  morreu assunto! Nada como morar num país onde as pessoas têm memória curta, onde uma pessoa como Collor consegue se candidatar pra alguma coisa, porque aquele ali não merece nem o cargo de lambedor de rua. Nada como morar num país que tem um estado que DECLARADAMENTE e DESCARADAMENTE pertence a uma família de políticos. Nada como morar num país onde uma cidade sai das mãos do tio para a do sobrinho e deste para o pai e daí para a filha.
Nada como sofrer hoje e esquecer amanhã e comer pizza de calabresa pra comemorar!


domingo, 10 de outubro de 2010

O GRITO


O grito de desespero calado pra sempre em um quadro. 
O rosto de horror, pavor e desolação nunca ouvido.

Os pés batendo no chão e a voz que não sai. 




Como tantos gritos agudos de tristeza. 



Gritos de olhos fechados antes mesmo de se abrirem para o mundo. 



                                        Gritos de fome. Gritos de miséria.



 Gritos mudos, gritos calados. 














Gritos que não puderam ser gritados. 

           Gritos de bocas fechadas. 









Gritos de quem não pode se defender.





                                           Gritos de quem baixa  a cabeça.





Simplesmente gritos nunca sonorizados. 

Gritos de quem ouve e não diz. 









Gritos de quem fala e não sente. 





Gritos somente pra espantar os pensamentos. 
Gritos que doem no peito. 

Gritos de quem não se vê de verdade. 











Gritos dos mortos. 


              Gritos dos que não tem chão.







 Gritos dos extintos. 





                                    Gritos dos que não falam sua língua. 




Gritos dos que não moram no seu país. 


Gritos calados. Gritos calados.

OUTUBRO ROSA

O outubro rosa é um acontecimento  mundial de conscientização acerca do câncer de mama. Então eu dei um stop nas minhas brincadeiras pra lembrar que o câncer de mama é a doença que mais mata mulheres! Então: PREVINA-SE.
e ajude a campanha do outubro Rosa. É muito simples: arranje uma fitinha cor de rosa e prenda no braço, ou na bolsa, passe para suas amigas, o importante é que todo mundo participe e conheça as formas de prevenção e tratamento deste câncer!
Aqui, algumas imagens do movimento espalhado pelo mundo.




quinta-feira, 7 de outubro de 2010

minha incrível relação com os livros

Neste texto eu pretendo TENTAR explicar a minha estranha relação com os livros, que é mais complexa, eu diria, do que um casamento.
Os livros e eu não somos cúmplices o tempo inteiro, às vezes, lhes peço tempo, como fazem esses casais sem vergonha que vemos por aí. Nem é, muito menos, uma relação pacífica, às vezes jogo os livros pro alto e os abandono por muuuiitooo tempo. Não sou de ler freneticamente, um livro atrás do outro, assim como não bebo água logo depois de beber suco, eu preciso de um tempo a mais (após o fim do suco e após o fim do livro) para degustar melhor, para perceber que frutas foram usadas e que artifícios foram usados pelo autor para provocar tal impacto.
Também não leio todos os livros, muitas vezes eu desisto na metade do texto porque simplesmente não me agradou. E tenho a impressão de que quem lê todos os livros, assim como quem beija todas as bocas, ouve todas as músicas e come todas as comidas, não tem senso crítico para decidir o que é melhor e do que gosta mais.
Também não sou do tipo de pessoa que gosta de livros sempre novinhos, que toma cuidado para o livro não envelhecer. Os livros velhos têm sua magia, podem não ser bonitos, mas para mim são mágicos. se eu fosse um livro iria querer ser um livro velho. Os livros novos não têm vida, não tem graça, não tem cor, eles não têm aquela aparência de quando a gente dorme em cima deles porque não quer parar de ler, mas foi vencido pelo cansaço, nem aqueles amassos típicos de quando a gente volta duas ou três páginas pra entender direito, nem aquela manchinha de molho, de quando a gente lê à mesa porque não tem coragem de solta-lo nem um minuto, ou seja, os livros novos não têm aparência de bons livros. Os livros novos são como as pessoas novas, insipientes e sem experiência.
Não emprestar livros para mim é o oitavo pecado capital. Quando a gente não empresta uma moeda, não empresta uma moeda, quando não empresta uma roupa, não empresta uma roupa, mas quando não empresta um livro, não empresta cultura. E isso é o cúmulo do egoísmo. Eu nunca tive receio de emprestar livros, desde que eles voltem em condições de serem lidos de novo, por outra pessoa.

Bom, acho que terminei de explicar minha estranha relação de amor e ódio com os livros. Amo-os, mas não sinto ciúmes, não são como os maridos: devem ser divididos com todos.

domingo, 3 de outubro de 2010

outras tantas coisas randomicas

1- amou daquela vez como se fosse a ultima
2- pq me olhar de cima a baixo e num falar nada?
3- quando tah na best music a porra começa a travar
4- vicio de glee desgraça
5- agora to ouvindo chico buarque
6- com letra minuscula mesmo, e sem acento.
7- o msn eh comunicação controversa.
8- e eu que desrespeito minhas proprias regras
9- pena que Marine perdeu
10- mas as próximas eleições são dela
11- fui à praia hj
12- tinha tanta gente se agarrando lah que achei que fosse o dia do "agarre o próximo"
13- eu achava que o amigo de dani num ia coma  minha cara
14- mas ele me chamou pra ir pra porto com a galera, deve ir neh?
15- notei que ainda não coloquei minha atual foto mais favorita de todas no blog.
16- eu ia dizendo "aham claudia chupa lah" pro meu pai
17- ia dar merda.
18- qual é o premio mais importante do mundo? NOBEL NOBEL NOBEL (gaiola das cabeçudas kkkkk)
19 - qual é a diferença entre o lutero e o kant : um é iluminista, o outro protestante!
20- a melhor frase: O  BONDE SEGUE SUA NAU, SEGUE SUA NAU, SEGUE SUA NAU
21- enfim... eu nunca tenho 40 coisas pra dizer...
22- ai depois sempre lembro de mais alguma coisa e completo as 40
23- e lembro de tanta coisa que sobra.
24- a professora de portugues 5 eh doida
25- a de linguistica eh gringa
26- o de latim eh padre
27- o literatura eh inrustido
28- Ô TIME DE PROFESSORES DE PRIMEIRA!
29- enfim percebi que minha saia, realmente não vai até o joelho.
30- ...
31- porra a musica do glee tah na minha cabeça
32- just a small town girl, living in her lonely wolrd.
33-sono, mto sono
34- esse google chrome é todo chique, tem até corretor ortografico
35- como se eu quisesse
36 - eu escrevinho erradu mermo, e quero ver quem vai me impedir
37- agora a musica na cabeça é da GAIOLA DAS POPOZUDAS, MEU DEUS!
38 - se tapinha não dói, agora eu vou te dizer: segura esse chifre quero ver tu se fuder
39- esse é o futuro da musica brasileira
40- uma lástima

dicionário da kah

liberdade: refri, hamburguer, amigas, shopping, fofoca

esmalte: só use se tiver uma empregada que lave os pratos

prova: ato de avaliação, que o professor PENSA que é individual

piscicultura: uma criação de piercings?

ostracismo: retirar ostras do mar

Brasil: carro que só anda de ré.

pessoa muito simpática: vide falsidade.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

ISSO EU TIVE QUE BLOGAR

faz tempo que me vejo sem vontade de blogar alguma coisa, mas me deparei hoje com algo que precisa ser propagado.

O derramamento de petróleo que está acabando com o Golfo do México virou tema de um trabalho  de Jane Fulton Alt , que resolveu fotografar modelos sujos de petróleo, para enfim mostrar que esse desastre tem impacto em nós também.
Selecionei duas fotos que mais gostei.






Essa foto me chamou a atenção, porque mostra uma mulher bonita, que poderia estar fazendo propaganda de um biquíni, que está toda suja se óleo e com um rosto muito sério. Como se indicasse o fim da beleza das praias.






Essa segunda foto, eu escolhi, porque representa bem aquela coisa de domingo na praia, família feliz, mas eles estão sujos e tristes, mostrando o quanto é deplorável o fato de o mar estar nessa situação.