quarta-feira, 18 de agosto de 2010

eu sou quem mais odeio


Hoje eu notei que sou bem a cara de todo mundo que odeio.
Vendo um blog que tratava dos animais e condenava as pessoas que os maltratam, me dei ao desfrute de fechar a página quando vi certas imagens que me deram náuseas.
Mas  depois pensei: será que não agi meio parecido com todo mundo? Quando uma coisa incomoda fingir que não existe é tão comum.
Fechar a janela quando uma criança pede dinheiro, virar a cara quando um cachorro de rua passa, olhar pra cima quando passa pelo lixo espalhado na cidade, e assim parece que nada acontece de verdade.
A gente finge que não vê. Finge que não dói. Fingimos o tempo todo. Não somos legais. Não é legal fingir que o mundo é perfeito.
Não é legal fingir que os pobres não existem, nem preconceito, nem maldade.

Por que ao invés de ficar enojada, eu não tento fazer alguma coisa?
Isso que está me corroendo.

3 comentários:

Nathaly disse...

somos uns bostas! FATO!

Não sou um planeta disse...

Postei aquela conversinha de ontem.
Olha lá
Beijo.

Não sou um planeta disse...

Por que tu nunca me mandasse um selinho by Karine Lima?